LUGARES DE MEMÓRIA

Definição:

Expressão cunhada pelo historiador francês Pierre Nora¹, na introdução aos sete volumes da coleção Les Lieus de Mémoire intitulada Entre Mémorie et Histoire: la problematique des lieux, publicado em 1984. Para Margarida de Souza Neves (2010, p. 2), nessa introdução Pierre Nora “nos fornece algumas pistas indicativas do que são, na perspectiva da coleção, os lugares de memória. Para ele, ‘os lugares de memória são, antes de mais nada restos. [...]. São rituais de uma sociedade sem ritual, sacralidades passageiras em uma sociedade que dessacraliza, ilusões de eternidade’” (NORA apud NEVES, 2010, p. 2)².



 

Histórico: em seu texto, Nora caracteriza os lugares de memória quando coexistem três aspectos: o material, o simbólico e o funcional. Assim, lugares materiais são onde a memória coletiva se investe de uma dimensão simbólica e de identidades sociais comuns ao grupo; lugares funcionais, porque tem a função de preservar, manter e transmitir as memórias coletivas e, lugares simbólicos são os que expressam as vivências e experiências ocorridas no passado dessa memória coletiva.

Comentário: a memória, para Pierre Nora no atual contexto histórico, encontra-se “esfacelada”, em processo rápido de degeneração, com um passado esquecido, não existindo mais a memória tradicional e os meios de memória, como as tradições, a transmissão oral dos ancestrais ou os rituais. Mas, ela ainda contém resíduos para ressurgir e, esse sistema de continuidade de memória perpetua-se nos locais de memória. Segundo o autor, esses locais de memória existem e surgem do sentimento de que não há mais “memória espontânea”, que é preciso criar e manter espaços de memória: arquivos, bibliotecas, museus entre outros, para que possamos rememorar o passado, construir o presente e projetar o futuro. A expressão, formulada por Nora, foi de crucial importância para o cenário cultural contemporâneo, se expandido entre os historiadores e as áreas de ciências sociais.



 

Autoria:
Veleida Ana Blank

Referências

NEVES, Margarida de Souza. Lugares de memória da medicina no Brasil. Rio de Janeiro: PUC/RIO/Depto. de História, 2010. [3 p.]. Disponível em: <http//www.historiaecultura.pro.br/cienciaepreconceito/lugaresdememoria.htm>. Acesso em: 05 abr. 2010.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto história: revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em História e do Departamento de História da PUC-SP, São Paulo, n. 10, p. 7-28, 1993. Trad. por Yara Aun Khoury

¹ NORA, Pierre. Entre mémoire et histoire: la problématique des lieux. In: NORA, Pierre (Org.). Les lieux de mémoire. Paris: Gallimardi, [1984]. v. 1. La République, p. 7-17.

² Ibidem.

 

Still quiet here.sas

Deixa um comentário